The Old House: a Ópera à mesa


Dois anos com uma cozinha consistente e a persistência de ser porta-bandeira gastronómica de uma região. O The Old House comemora o aniversário com uma evocação de mais um dos ex-libris de Sichuan: a sua ópera.


Para os não-iniciados, a sua característica mais memorável será a da performance de um actor/bailarino onde vai mudando a aparência da máscara que lhe cobre a cara (de um modo não perceptível para o espectador), apresentando assim em sucessão e de modo a ilustrar ou acentuar as palavras da canção que o acompanha uma série de expressões: é esta a arte do Biàn Liǎn, subgénero da ópera de Sichuan, famosa em todo o país.



Armado de uma capa e de um leque que lhe ocultam momentaneamente os gestos com que procede à mudança de expressão da máscara, o artista constrói assim uma coreografia que cativa tanto pelos movimentos precisos como pela surpresa das mudanças, construindo um espectáculo misto de dança, mímica e prestidigitação .

O sorriso e o leque que se aproxima...

... o leque sobre a cara...

... e a nova expressão que surge!

À gastronomia - que continua uma referência - junta-se assim mais um apontamento de Sichuan, uma hipótese de, um pouco mais aprofundadamente, imergir na cultura de Sichuan.





Tendo a oportunidade de assistir à pré-estreia, fica o registo visual de parte da actuação, a cargo de um funcionário do restaurante, natural da província, bem como do almoço que a acompanhou.





Xie xie!


 Salada de alga chinesa 开胃木耳
(que, na verdade, são fungos  cogumelos "orelhas de rato")

Sopa kung fu 功夫汤
Sopa kung fu 功夫汤

Lulas salteadas com jiucai 韭香鱿鱼花

 Gambas com amendoins (Gongbao) 宫保虾球

Coelho crocante salteado com malaguetas 香辣跳跳兔

Cogumelos rei salteados (xingbaogu) 素炒杏鲍菇

A sobremesa: Bing Fen



Comentários

Nos últimos 30 dias...